segunda-feira, 17 de maio de 2010

Dissertação/Mestrado: O discurso de escolarização do RPG. (Thomas Massao Fairchild)

    Este trabalho contribui para a reflexão acerca do uso de objetos culturais externos à escola no ensino, propondo tomar o próprio discurso produzido acerca de sua escolarização como objeto de análise. Para tanto, estudamos o caso específico dos roleplaying games (RPGs), ou “jogos de interpretação de papéis”, cujo reconhecimento como “ferramenta educativa” vem sendo pleiteado por jogadores, autores e editores.
    A partir de um corpus de enunciados oriundos de diversas fontes — trabalhos acadêmicos sobre o jogo, entrevistas com praticantes de RPG, textos extraídos de sites sobre o assunto e e-mails trocados numa lista de discussão da internet —, torna-se evidente que, em muitos momentos, o discurso sobre a escolarização do RPG não produz novos significados, mas, antes, insere-se em uma formação discursiva cristalizada, reproduzindo lugares-comuns aplicáveis à escolarização de qualquer objeto. Uma diversidade de fatores concorrem na constituição desse discurso, dentre os quais estão o interesse das editoras por uma reserva de mercado do RPG escolar, a captação de um discurso já existente da insuficiência da escola, a necessidade de responder a um discurso que difama o RPG a partir de um caso específico e o desejo dos jogadores pelo reconhecimento de sua prática.

ABSTRACT
    This dissertation reflects upon the use of cultural objects that are alien to school in education and proposes that the discourse produced on their “scholarization” itself be taken as a subject of analysis. To this end, this work discusses the particular case of roleplaying games (RPGs), which have been claimed as a “learning tool” by players, authors and editors.
    Based on the investigation of a corpus of enunciates from different sources — academic works on the game, interviews with RPG adepts, texts extracted from sites on the subject and e-mails exchanged in a discussion list on the internet —, it becomes evident that the discourse on “scholarizing” RPGs often does not
produce new meanings, but rather falls into a crystallized discourse formation, reproducing commonplace arguments applicable to the “scholarizing” of any object whatsoever. A diversity of factors concur in the constitution of such a discourse, among which are the interest of publishing houses in creating a consumer market for pedagogical RPGs, the capitalization upon a previously existing discourse on the insufficiency of schools, the need to respond to a defamatory discourse that attacks RPGs based on a particular case, and the
players’ desire for the acknowledgement of their practice.
Dropbox
Dissertação na íntegra aqui.
Fonte: Cedido pelo próprio autor.

2 Comentários:

Gilson disse...

Ele dá aula na pós-graduação em Letras aqui em Belém, se não estou enganado.

Gilson
http://rpgsimples.blogspot.com/

Naylor disse...

nao, nao esta enganado, o professor thomas hoje é diretor da FALE (faculdade de letras) da UFPA.

Postar um comentário

Pesquisar

Acessos

  ©Template by Dicas Blogger.

TOPO